Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Nutrição perfeita – equilibrando a nossa energia primordial


Quem chega a ler este blog geralmente é médium ou pelo menos é um curador e tem um corpo “especial” no qual são permitidos muitos vazios de Yang. Já escrevi sobre isso aqui.

Mas a noção antiga de que um médium tem de ser neurótico, desequilibrado e doente está ultrapassada. :)

Bom, graças à Red Dragon, médica de Medicina Tradicional Chinesa, que este ano me ajudou a escolher, cozinhar adequadamente e a saber quando e como comer alimentos mais adequados ao meu corpo de vidente, já não tenho um vazio de yang há 7 meses, record absoluto (rsrs)… E olhem que tenho trabalhado imenso na área sem perder as minhas capacidades. Incluso até acho que as tenho aumentado, sem falsas modéstias, e é porque estou mais equilibrada fisicamente e psiquicamente…

Tenho visto também um crescente aumento de vegetarianos que depois caiem em dietas exageradas de smoothies e veganismo crudívoro que lhes vai sugar a energia todinha, sério…eu vejo-lhe as auras, lembram-se? E não é só isso, ficam desequilibrados psiquicamente devido à mudança drástica de alimentação. O corpo revolta-se sempre quando existe uma mudança brusca de energia porque interpreta como uma ameaça. As mudanças todas devem ser lentas e firmes ou seja, paulatinas (tal como o meu nome). :)

Outros vegetarianos recentes vão ao supermercado dietético mais próximo e compram todos os pacotes de tofu que encontram sem pensarem que tofu é farinha e toca a engordar e pior que isso a comerem comida processada que tem baixa energia. Estes são os piores e ficam gordos e baços enquanto os anteriores ficam magros e lânguidos…

A MTC diz…

“Deixe o alimento ser o seu remédio, e o remédio ser a sua comida”.
Hipócrates, pai da medicina

A prevenção das doenças em MTC depende da manutenção do equilíbrio entre o Yin e o Yang, que se obtém através de uma imensidade de acções, mas que também se perde por uma vasta quantidade de razões.

A alimentação não poderia deixar de ser uma das formas mais importante tanto de gerir e, portanto manter o bom equilíbrio energético do nosso organismo, como também de o desequilibrar... Se a nossa nutrição é a adequada, a energia será abundante, os órgãos estarão bem nutridos e o nosso sistema nervoso e as nossas emoções estarão estáveis.

A alimentação é pois, essencial para atingir o equilíbrio, a harmonia e consequentemente a saúde integral.

A dieta saudável segundo a medicina tradicional chinesa será aquela que é adaptada ao paciente, ou seja à sua idade, constituição física, ao clima, ao seu trabalho, hábitos e ao seu diagnóstico energético (estado de saúde actual).

Hoje em dia há cada vez uma maior noção da importância de se comer produtos o mais puros possível, e isso vai ao encontro às antigas recomendações da Dietética Chinesa, que considera de extrema importância a frescura dos alimentos, que idealmente deveriam ser produtos acabados de apanhar, biológicos e da região; e ainda, se estão a ser cultivados e colhidos nas alturas em que é natural eles estarem disponíveis.

Como todas estas condições são difíceis de pedir a um paciente, dá-se prioridade à frescura dos produtos e ao facto de serem da época.

A razão é simples: quanto mais tempo ou processos os alimentos passam desde a sua recolha até ao seu consumo, mais o seu Qi se perde. Os alimentos importados a grandes distâncias, congelados, industrialmente processados e com conservantes estão condenados a essa perda energética. Já para não falar no uso de micro-ondas para aquecer ou cozinhar que destrói o Qi dos alimentos e da água.

Existe uma grande variedade de técnicas de cozinhar os alimentos e todas elas influenciam a natureza do próprio alimento. Conforme o processo usado podemos suplementar a energia fria ou a energia quente dos alimentos.

Também a quantidade de alimentos numa refeição é muitas vezes motivo de polémicas, mas a Medicina Chinesa é bastante taxativa e recomenda as seguintes doses diárias, que devem ser divididas ao longo do dia conforme as necessidades alimentares de cada refeição:

v  50% a 80% da nossa alimentação diária deve ser composta de cereais (Amarelo)
v  30% a 40% devem ser vegetais cozinhados (Verde)
v  5% de proteínas (Laranja)
v  5% de alimentos crus (Azul) 

Isto significa que se pusermos toda a nossa comida de um dia num só prato, ele deveria ter este aspecto:



Quem opta pela alimentação vegetariana cai grande parte das vezes em extremos, deixando abruptamente de comer carne e/ou peixe, e opta muitas vezes por comida “saudável” como muitas saladas e fruta, batidos e alimentos processados à base de soja…

O nosso organismo é uma máquina que tem tudo planeado ao mínimo detalhe, e apesar da sua capacidade de adaptação espetacular ele é muito sensível a mudanças.

Os alimentos crus são vistos pela Medicina Chinesa como algo a ser consumido com muita moderação (ver gráfico acima), mesmo as frutas e saladas. Abre-se uma excepção para quadros patológicos em que seja necessário apaziguar o Yang, seja ele interno (por exemplo Fogo do Fígado) ou externo (por exemplo um Verão rigoroso ou um clima muito quente, como o deserto). Mas, para a maioria das regiões do hemisfério Norte, estes alimentos crus têm demasiada energia Frio (veja nota final sobre as energias perversas) e o seu consumo excessivo causa, a longo prazo, um vazio do Aquecedor Médio (Baço), bem como alimentam um excesso de Yin, criando humidades e mucosidades e tudo isto leva a complicados cenários de desequilíbrio energético, ou seja, de doença.

Excesso de alimentos frios ou frescos, como açúcar, demasiada fruta, salada crua ou outros alimentos consumidos crus inibe a digestão. Pode causar sintomas de inchaço abdominal e dos membros, gases, soluços, perda de apetite, fadiga, frio em especial nas mãos e pés e pode levar à diarreia crónica. Em casos ainda mais extremos leva ao enfraquecimento do Yang de tal forma que causa sintomas emocionais como depressão e falta de vontade para viver.

Os alimentos líquidos, durante ou fora das refeições também não devem ser consumidos em excesso, pois vão apaziguar o Fogo do estômago, que é necessário para processar a energia extraída dos alimentos.

Em relação ainda a alimentação vegetariana, a medicina chinesa não aconselha regimes demasiado rigorosos e sobretudo repentinos já que são os animais os maiores fornecedores de Yang. Quem opta por este regime deve respeitar o organismo e muito lentamente retirar os alimentos de origem animal a que está habituado e usar outros mais adequados ao seu estado de saúde e fornecedores de Yang.

A soja amarela vulgar não é de todo um bom substituto da carne porque além de 90% dela ser geneticamente modificada, é considerada de natureza ligeiramente fresca. O tofu industrial mais comum, em particular de natureza fresca, tem poder de tonificar o Yin, aumentar a produção de líquidos orgânicos e refrescar o calor, mas não deve ser usado indiscriminadamente por todos e de forma copiosa já que no caso da dieta vegetariana existe pouca ingestão de alimentos Yang e portanto pode debilitar seriamente a energia do Baço.

Para além disso os Orientais não consomem granulado de soja, leite de soja açucarado, queijo de soja, natas e manteiga de soja como os Ocidentais consomem. Estes métodos são processados e Não-Fermentados, o que os torna altamente prejudiciais para a flora estomacal e intestinal humana. Evite ao máximo comer soja texturizada (a “carne de soja”), e todos os alimentos processados a imitar os de carne e lacticínios (salsicha vegetal, hambúrguer vegetal, nuggets, iogurtes, etc)… Tudo isto é produto da industrialização moderna e de manobras de marketing para os consumidores não informados. Além disso usa-se demasiada soja geneticamente modificada nos mais variados produtos. Os Chineses, Japoneses e outros países orientais referem consumir vários tipos de soja em rebentos ou na forma fermentada: miso (sopa que se bebe nos restaurantes japoneses); tempeh; natto; molho de soja (fermentado por métodos tradicionais como no molho de soja Shoyu); etc.

A par da escolha mais correta dos alimentos e da confeção mais adequada dos mesmos, a lógica da dietética chinesa é o desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis para toda a vida.

Assim sendo, teremos de considerar que devemos:

v  Comer num ambiente sossegado;
v  Criar uma atmosfera de calma, sem distracções externas, de modo a que haja boas condições para a transformação de Qi a partir da alimentação;
v  Comer com agrado. Ter prazer nos alimentos e no ambiente em que os comemos também ajuda a extrair o Qi dos alimentos; bem como os pensamentos e sentimentos positivos, que vão permitir a fluidez energética do Qi do Estômago e do Baço-Pâncreas, auxiliando deste modo a transformação da comida e bebida em Qi no organismo.
v  Mastigar bem (entre 10 a 15 vezes) antes de engolir, já que evita o aumento de peso, além de que a comida bem mastigada satisfaz melhor o apetite porque facilita o Qi do Baço.
v  Parar de comer quando se está satisfeito. Assim determina-se realmente a quantidade ideal de cada refeição para cada organismo. Quando nos alimentamos em excesso numa refeição, o Qi geral e o Sangue são puxados para o centro do corpo, sacrificando o Triplo Aquecedor, daí que haja sinais de inchaço abdominal e fadiga. Enfraquece os órgãos digestivos e causa Humidade nefasta quando se continua a comer apenas para não deixar comida no prato.

Curiosidade:
Na China existem alguns restaurantes onde permanece um médico de MTC, que faz uma consulta ao cliente que assim desejar, para determinar quais os alimentos e formas de cozinhar mais adequados ao seu estado de saúde actual…

Um velho provérbio chinês diz:
“Aquele que toma remédio e negligencia a dieta desperdiça o talento do médico.”

Nota final:
As energias perversas são: frio, calor, vento, secura, humidade.

Veja mais aqui:



Paz e Amor
Curadora64 & Red Dragon

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist