Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

domingo, 22 de dezembro de 2013

Viagem ao Templo da Chama Violeta de Telos

 
Meditação de Adama

Peço-vos que se concentrem no vosso coração e formulem a vossa intenção e desejo de enchê-lo com as energias da vossa divina presença. Podem fazê-lo deste modo:
 
"Em nome de Eu Sou O Que Sou, a partir do meu Deus interno, peço, neste momento, que cada célula, cada átomo e cada eletrão dos meus quatro sistemas corporais, de todos os meus corpos subtis, cada partícula de vida de quem sou em todas as dimensões e estados de consciência, se preencham totalmente das maravilhas e das energias milagrosas da Chama Violeta do Amor em Liberdade. Agora peço para me preencher uma e outra vez, as vinte e quatro horas do dia, cada dia da minha vida." (continuar a inspirá-lo)
 
À medida que se vai preenchendo com as energias da Chama Violeta, estabeleçam as vossas intenções de virem connosco de viagem, com o vosso Eu Superior, ao lindo e maravilhoso Templo da Chama Violeta que existe na quinta dimensão, dentro de Telos.
 
Este templo tem uma estrutura física etérea e da quinta dimensão, e a nossa gente pode acedê-lo em qualquer momento; e também vós o podeis fazer em vosso corpo de Luz. Neste templo a Chama Violeta arde continuamente, nutrida pelo constante amor e devoção da nossa gente, bendizendo tudo o que diz respeito à Vida, bendizendo a Humanidade e o Planeta. Trata-se de um lugar onde Saint Germain passa grande parte do seu tempo com Portia, a sua chama gémea e com legiões de anjos da Chama Violeta de todos os distintos coros, recarregando e dando atenção a esta maravilhosa Chama de Deus para o planeta.
 
Continuem respirando esta energia tanto quanto possam, para que a levem de volta ao vosso corpo físico quando regressem à plena consciência. 
 
Visualizem-se de pé numa sala circular de grande teto, onde  a Chama Violeta está presente por toda a parte. As paredes são feitas de pura ametista violeta e o chão é feito de cristal de ametista de uma textura mais lisa e uma cor mais clara. Atravessando a parede de ametista vê-se um grande número de luzes com tons violeta o que provoca uma sensação de uma visão mística estrelada. A sala é bastante luminosa e veem-se dezenas de fontes de luz de todos os tamanhos e formas que emitem todos os tons possíveis de violeta num jogo mágico de cores e  tonalidades. As fadas da água divertem-se bastante jogando com essas energias; é vê-las exibir a sua alegria brincalhona. As fadas das flores brincam também criando lindas flores com todos os tons de branco, ouro e violeta com esta energia de luz. As fadas lançam-nos algumas destas flores, sendo este o seu modo de nos bendizer e dar-nos as boas vindas. Participem da sua alegria e felicidade absoluta. Veem-se também um grande número de anjos da Chama Violeta cuidando do fogo violeta com o seu amor e adoração.
 
Este grande fogo da Chama do Amor não é quente: desenvolve-se basicamente a frio. Nesta sala há várias cadeiras e pedimos a cada um de vocês que estão aqui a escutar que se sentem no lugar que seja mais cómodo para vocês. As cadeiras são feitas de puro cristal violeta e debaixo de cada uma há uma Chama Violeta elevando-se e indo ao vosso encontro para vos aconchegar.
Ao arder desde o fundo, vai banhando todas as partes do vosso corpo desde os chakras inferiores. Há também logo acima da vossa cabeça outra Chama procedente de cima e que penetra no chakra da coroa e vai difundindo-se em cada célula do vosso corpo através de todos os restantes chakras.
Ao chegar conscientemente ao interior do vosso coração, preenche-o como nunca antes. Há vários anjos da Chama Violeta rodeando cada um de vós, vertendo pedaços de amor e pedaços de Fogo Violeta nos vossos campos energéticos e em diversos aspetos da vossa vida que necessitam de cura. A experiência é diferente para cada um.
Continuem a absorver a energia. Vejam agora o Mestre Saint Germain com Lady Portia e a Senhora Kuan Yin, a Deusa da Misericórdia e da Compaixão, que os enchem com o seu amor e imprimem no vosso campo áurico a Chama da compaixão que é também uma energia do sétimo raio.
Agora pedimos a todos que se abram a um maior nível de compaixão para a vossa própria cura e para a cura daqueles a quem amais. Seja o que for que vocês sintam que necessita de cura na vossa vida, invocai as energias da compaixão e perdão e permiti que tenham lugar as mudanças que vocês querem.
Falem connosco, falem com Saint Germain ou com Kuan Yin e estabeleçam as vossas intenções para vos curar completamente, para curar todos os traumas do presente e do passado. Esta sala está cheia de maravilhosas energias curativas, e enquanto vocês estão sentados e estão a serem banhados por elas, sentem ondas de energia escura - à volta do vosso corpo, em vocês e onde houve problemas, trauma e dor - que começam a elevarem-se e a dissolverem-se.
Comecem a sentir uma diminuição da densidade e a tornarem-se muito mais leves do que estavam antes. Sintam a ligeireza e a sensação de gozo que isto infunde no vosso ser. À medida que vocês sentem um maior gozo reduzis as vossas cargas. Permitam que esta ligeireza, esta beleza, o amor e o poder os alimentem de todas as maneiras.
Continuem aspirando. Peçam conscientemente à Chama Violeta o que gostariam que ela vos fizesse. 
Em certas ocasiões é necessário que entre o vosso pedido e o cumprimento do mesmo, tenham lugar processos de limpeza, mas passo a passo, vocês vão-se aproximando da vossa vitória. Não sejam apressados; levem todo o tempo que necessitem.
Quando vocês se sentirem preparados, podem olhar à vossa volta: há alguns guias, mestres e anjos dispostos a vos ajudarem se vocês tiverem alguma dúvida. Os anjos, a propósito, especialmente os que trabalham com a humanidade, vêm cá recarregar-se com a vibração da Chama Violeta, várias vezes por semana e a miúdo, diariamente.
 
A energia negativa existente no planeta contamina o vosso campo de força e vêm aqui limpar-se e revitalizar-se.
Nós convidamos-vos a fazerem o mesmo. Permaneçam aqui connosco tanto como desejam e quando se sentirem preparados voltem à vossa plena consciência. Agora tenham presente o não recrear nas vossas vidas, mediante os vossos pensamentos, sentimentos e palavras, as energias que acabaram de transmutar.
Convidamos-vos a voltar  a este templo, na quinta dimensão, em qualquer altura que queiram. Agora a porta está aberta para vós. O grande Mestre Saint Germain sempre estará aí, e os seus anjos sempre estarão prontos para vos receberem e amarem, a ajudá-los de qualquer modo que seja preciso. É um grande prazer para eles prestarem a sua ajuda.
Ao concluir a nossa conversa este dia, em Telos, honramos-vos a todos pela vossa recetividade, enviando bendições de Amor, coragem e sabedoria. Unir-nos-emos também ao nosso amigo Saint Germain, que se compromete a enviar ondas de Chama violeta ao interior do coração de todos aqueles que mais adiante estarão a ler este texto.
E assim seja.

Fonte: Excerto de Telos II de Aurelia Louise Jones - "Mensagens para a iluminação de uma Humanidade em transformação."
 
Traduzido por Curadora 64
 
Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
 
 

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

AS SALAS DE REGISTO AKÁSHICO

"Enquanto não fizer o seu inconsciente consciente, isso irá controlar a sua vida e você o chamará de destino"

 

O que é o Registo Akáshico?
 
Sabemos que Tudo é energia por isso tudo o que fazemos deixa uma “pegada energética” proporcional à energia que gastamos a fazer uma determinada tarefa.
Os cientistas mostram-nos mapas do cérebro humano quando este faz uma tarefa pela primeira vez e quando faz algo rotineiro. A cor vermelha aparece profusamente na primeira e a azul na segunda, sendo associado o vermelho ao maior gasto de energia e o azul ao menor gasto.
Pois bem, no registo Akáshico ficam guardados todos os matizes do arco-íris porque os seres humanos usam todas as Cores para se expressarem. Por isso, na Bíblia somos referidos como os guerreiros do Arco-Íris.

(Aliás, a vinda dos guerreiros do Arco-Íris é referida em muitas culturas diferentes. Não há mistério: somos nós todos que estamos a voltar com a nossa consciência expandida e em compaixão.)
Quando a nossa 3ª visão ainda não está bem desenvolvida o que nos aparece primeiro são as cores de frequência mais baixa, por isso nos lembramos do “Vermelho” primeiro no que se refere às nossas vidas passadas.
Vou dar um exemplo: é frequente lembrarmo-nos “primeiro” da nossa própria “morte” ou de tempo de “aflições”. Nessa altura devido ao medo, dor e outros sentimentos negativos a energia libertada é imensa e a pegada energética é maior.
Aliás, é isso que se passa nesta “altura dos tempos finais” da energia velha. Estamos a desenvolver a nossa mediunidade e as primeiras frequências que vemos são as mais baixas.
As pessoas que não o sabem assustam-se e bloqueiam o chakra seis (3º olho) para não verem mais nada.
Isto é péssimo, dá origem a doenças até a pessoa compreender que não há razão para ter medo de nada.
Mas se perseverarem vão atingir o verdadeiro conhecimento: vão ver as outras frequências mais altas que correspondem ao conhecimento que adquiriram nas outras vidas, vão ter acesso às vidas com karma positivo e vão ter vislumbres do futuro.
Podem até ver a Nova Terra… eu sei porque já o fiz. J

As salas de Registo Akáshico
Existem salas que nos permitem ver, na verdade é mais que ver - parece que estamos lá, tudo o que se tem passado na Terra em qualquer momento.
Este post quase não tem referências, porque tudo o que encontrei na net está aparte, não é exato. Tirando as referências aos livros de Lobsang Rampa, em que ele descreve uma sala parecida com a que vi (em viagem astral) em 3D.
As imagens que vi vão ser apenas descritas, no futuro se puder vou inseri-las, terei de as fazer com auxílio de um programa de computador…
 

 

Salas de registo Akáshico em 3D, na Terra.
Pois é, elas existem…no nosso planeta existem inúmeras…
Existem sobretudo em lugares “santos”: debaixo de alguns templos religiosos, dentro de montanhas sagradas e em lugares remotos da Terra.
Lembrem-se de que no passado, quando a Terra era diferente – as zonas da Terra em que agora vivemos antes eram remotas e vice-versa - as pessoas usavam bastante estas salas para as ajudar a adquirir conhecimento variado.
Por exemplo, vou descrever uma que visitei recentemente na Palestina com o auxílio da Projeção astral:
É muito grande, um grande salão oval com uma bancada circular de “aparelhos eletrónicos antigos”. A bancada está colocada no centro dessa sala e no centro dessa bancada existe uma enorme “bola” que é ativada quando se manuseia alguns “botões” desta bancada.
Quando lá fui tive companhia, os meus acompanhantes sabiam o que eu precisava de ver, dizia respeito a uma vida passada, e manobraram a “bola” até esta se iluminar e mostrar a época desejada.
Posso dizer que no início, esta “bola” nos faz lembrar um holograma 3D mas depois existe também um efeito hipnótico que nos atrai e faz “cair” dentro da cena.
Vemos tudo como se fosse real, revivemos de novo as mesmas emoções e expectativas…
É cansativo e é preciso ter apoio depois, e às vezes, durante as cenas visionadas. Quando não estamos a aguentar, o holograma apaga-se e voltamos à nossa realidade atual, com o total apoio dos “acompanhantes”.
Aliás, aqui foi uma situação muito interessante, porque a maioria das cenas que vi passaram-se noutras salas contíguas, que depois me foram mostradas.
A minha morte, nessa vida, aconteceu no pátio situado em cima das salas… Hoje em dia milhares de pessoas visitam esse monumento e nem sabem o drama que aí se viveu comigo e outros…;)
Segundo diz Lobsang Rampa (podem ler nos livros que estão para download neste blog) existem salas deste género no Egipto, na América do Sul e na América do Norte, no Tibete…
Existem também na Antártida e no Oceano Pacifico. Aliás atrevo-me a dizê-lo: onde existirem pirâmides, procurem salas subterrâneas utilizadas para vários fins como este, entre outros…
Algumas estão inseridas em cápsulas de tempo. Dentro destas cápsulas, o tempo não existe, por isso, não há deterioração da matéria, permanecendo esta igual ao dia em que a cápsula de tempo foi encerrada.
 

 

Salas de Registo Akáshico 4D, fora da Terra
Estas salas são acedidas através de “buracos de minhocas” porque estão noutro ponto do Universo e noutras dimensões.
Só lá fui uma vez, há cerca de um ano, a uma sala deste género. Lembro-me de uma viagem algo acidentada, através de um “buraco de minhoca” extenso.
No entanto, o “material” que formava as bancadas estava deteriorado e a sala era pequena. Pareceu-me estar situada num pequeno planeta solitário, tipo ilha flutuante no espaço.
Aprendi que estar em 4D não é necessariamente estar fora do continuum espaço-tempo, embora o próprio “buraco de minhoca” seja uma exceção desse continuum.
As faixas energéticas da 4D são divididas em 3 grandes grupos: as de energia mais baixa são muito semelhantes à nossa realidade, as de energia mais alta são muito semelhantes à 5D e as faixas intermédias albergam todos os desvios mentais dos humanos, são um verdadeiro pesadelo.
Esta sala era muito antiga e nela eu vi o nascimento do nosso sistema solar. Talvez tenha sido construída por Aqueles que nos criaram.
 


Salas de Registo Akáshico 5D, na Terra.
São lindas, acho que já falei um pouco sobre elas noutro post, LXX – A GEOMETRIA SAGRADA DOS CRISTAIS, e estão protegidas por campos magnéticos intensos para que nenhum ser vivo se aproxime e as danifique.
Visitei-as numa viagem astral em que precisei de descobrir coisas referentes à vida da Terra e digamos que descobri mais do que queria…;)
O caminho para lá também é através de um “buraco de minhoca”, já que são visitáveis apenas na 5D.
Grandes cavernas formadas por cristais grandes como nunca viram, alinhados em círculos, em cujo centro tem uma grande bola de luz, na qual se formam imagens quando pensamos no que queremos ver.
Para estar presente nestas salas não precisei de companhia. Bastou-me ser Eu e ter pensamentos puros. Fui em busca do verdadeiro conhecimento, para o oferecer aos meus irmãos que estão no Caminho.
No entanto, não sei onde ficam em 3D e ainda bem que assim é…veja-se o exemplo das cavernas de cristais descobertas em Naica…semelhantes maravilhas devem ser respeitadas.
Os Cristais são seres vivos com memória muito especiais e por isso mesmo eles também sabem que nos podem ajudar muito mais do que já fazem.
Kryon fala, através de Lee Carrol, numa sala de Cristais gigantes na qual deixamos a nossa essência terrestre quando partimos deste mundo… não será isso o registo Akáshico?
“A Caverna da Criação é um nome que dei para representar um atributo de armazenamento deste círculo. Ela tem sido conhecida de diversas formas e tem sido citada sob outros nomes. Na verdade, não existe nenhum nome para ela, pois é um sistema e não um lugar, embora exista um lugar envolvido nisso. O lugar é repleto de beleza. Pode-se dizer que fica no interior da crosta terrestre, mas fica mais abaixo ainda do que isso. Numa suspensão dimensional, que nunca pode ser vista nem encontrada por um Ser Humano, existe uma sacralidade que é o Círculo Akáshico. Ele é de natureza cristalina, mas não pode ser contado nem assinalado. Num estado quântico, existe uma estrutura cristalina para cada alma do planeta que algum dia estará aqui e que algum dia esteve. Ela está no “agora”, não representando nenhum tempo, mas potenciais de tempo.”
Então, como conclusão: todas estas salas, a partir das quais se tem acesso aos registos Akáshicos, não são mais do que salas a partir das quais temos acesso à Caverna da Criação onde estão plasmadas todas as essências dos Filhos de Deus que viveram na Terra.
Dedico este post a Maria S., leitora deste blog, que me inspirou a aprofundar um pouco estes assuntos. :)
Shalom
Curadora64 
Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

O melhor discurso de sempre sobre UFOs e ETs, de Richard Dolan

De Richard Dolan , em 3 de Maio de 2013




http://www.citizenhearing.org/ O fantástico discurso de Richard Dolan, no último dia do Citizen Hearing on Disclosure = Audiências do Cidadão sobre a Divulgação, organizado por Steven Basset em Washington DC, o melhor resumo de sempre sobre a questão OVNI!
 
De Richard Dolan:
 
Esta foi a minha sexta e última intervenção para o Júri do Citizen Hearing on Disclosure, que decorreu de 29 de Abril a 3 de Maio de 2013. Durante toda a semana, os membros do Júri, que eram todos antigos membros da Câmara dos Representantes e do Senado dos Estados Unidos, que ouviram testemunhos e afirmações que, por vezes, claramente os chocaram claramente e preparam para aprender mais. Senti que não podia fazer as minhas duas declarações finais senão no último dia, pois senti que estariam mais aptos para elas. Apropriadamente, a minha intervenção final foi sobre a Divulgação.
 
 ******** 

De Richard Dolan , em 3 de Maio de 2013
 
Senti muitas vezes, que a divulgação sobre o assunto dos OVNIs e possíveis ETs é um paradoxo. É impossível, mas é inevitável.
 
Impossível porque não há motivação política para isso. Ponto final.
 
Inevitável, no entanto, porque os nossos líderes não são o único fator da equação. Há outros seres, apesar de tudo. Mas, principalmente, existimos nós, o Povo, que estamos a passar pela maior transformação social, cultural e em especial, tecnológica, da História da Humanidade. De facto, somos os que mudam o jogo.
 
Algum dia, e não será num futuro longínquo, algo vai forçar a mão de alguém. Pode ser uma observação importante, o vazamento de uma informação, qualquer coisa. Algo que não possa ser negado. Sobretudo, estamos a aproximar-nos rapidamente do que os peritos designam, em inteligência artificial, como Singularidade, quando a inteligência informatizada exceder a nossa. Nesse futuro, podemos pensar realmente que ainda estaremos numa posição neutra sobre este assunto? Alguma coisa irá forçar a mão do Presidente.
 
Ele ou ela, irá dar finalmente a tão aguardada conferência e dar a seguinte notícia bombástica:
 
“Fui informado/a pelo Conselho de Segurança Nacional e pelas chefias dos nossos serviços secretos que há uma realidade sobre o fenómeno UFO/OVNI e que alguns OVNIS são naves físicas verdadeiras e não são construídas por nenhuma civilização da Terra.”
 
Ou seja, por palavras semelhantes. É a afirmação que muitos proponentes da Divulgação OVNI gostariam de ouvir, mas a verdadeira questão é: E o que virá a seguir? Porque haverá algumas perguntas relacionadas com isto.
 
No topo da lista haverá perguntas sobre quem são esses seres e quais serão as suas intenções. Será uma pergunta muito difícil para um Presidente responder. Em primeiro lugar, há uma semelhança que mesmo os líderes do orçamento negro/da sociedade separatista que estiveram no topo deste assunto durante anos, podem mesmo desconhecer. Ou pelo menos, não saber completamente. E se souberem? E, além disso, que tal se parte da resposta incluir informação profundamente perturbadora?
 
Divinizar as intenções dos visitantes não humanos – ou residentes permanentes – pode não ser a coisa mais fácil de fazer, mas é completamente possível, a julgar pelos dados que temos, que realmente alguns não se preocupem muito com a Humanidade.

Alguns podem, outros não. E se um programa foi determinado dentro da comunidade dos serviços secretos, e se essa agenda inclui algo relacionado com fenómenos de abdução? E mesmo se isso não for verdade, pode qualquer Presidente  acreditar honestamente que pode (ele ou ela) conter uma especulação galopante ao longo destas linhas?
 
Mesmo se as intenções desses seres forem declaradas neutras ou positivas, haverá claramente uma suspeita tremenda por parte de grande porção da Humanidade. Não será um assunto fácil. Haverá sempre um número avantajado de pessoas a interpretar esses seres, no mínimo como demónios. Em resumo, ao trazer uma dessas entidades para um pódio e sujeitá-la a horas, dias e semanas de perguntas elaboradas por um público insaciável, é muito provável que nenhum momento da divulgação irá satisfazer o público da maneira que ele gostaria, a respeito das motivações dos alienígenas.
 
Isto é só o princípio dos problemas. Uma pergunta que obviamente irá surgir e que terá implicações políticas profundas, será muito simplesmente: “Como conseguiram manter isto em segredo durante tantos anos?”
 
Tenham em conta que foi dito à totalidade da nossa sociedade que os OVNIS não representam nada verdadeiramente anómalo, que os ET’s ou alienígenas não estão de modo algum na Terra a interagir connosco, que os que acreditam em OVNIS podem ser bem-intencionados mas que se enganaram. Tem sido a mentalidade incorporada nas nossas instituições principais. Nas instituições educativas, desde a escola primária até às universidades, doutoramentos e mestrados. Através das principais organizações e agências de notícias, na qual uma crença aberta em OVNIS é um terceiro trilho para a carreira de alguém. Igualmente no conhecimento científico e também na estrutura política.

Têm sido destruídas carreiras políticas, ou, pelo menos, gravemente afetadas, pela mancha dos OVNIS. Recordem o que aconteceu a Dennis Kucinich em 2008, depois de ter sido divulgado que tinha visto um UFO há muitos anos. Apesar de duas testemunhas terem estado com ele e corroborado o avistamento. Viram a mesma coisa.


 
Todas estas e outras instituições, têm tratado o tópico OVNI como uma anedota, algo próprio de mentes imaturas. Será que os Professores Universitários em todos os Estados Unidos rejeitaram, realmente,  este fenómeno sem qualquer colaboração da comunidade das agências de informação sobre potenciais inimigos? E passou-se o mesmo com o mundo da Ciência, da Política e da Comunicação Mediática? Bem, não, de maneira nenhuma, porque a quantidade de pesquisa mais modesta mostra forte influência dos serviços secretos sobre todas estas instituições.
 
Por outras palavras, as pessoas irão ver claramente, que o aparelho da segurança nacional criou uma cultura global que sufocou a verdade. Os pesquisadores começarão a investigar de maneira séria, como é que estes relacionamentos debilitaram a credibilidade de todas essas instituições e frustraram a nossa compreensão da verdade.
 
O resultado será uma limpeza doméstica prioritária, cultural e institucional. Mas não vai parar por aí. Naturalmente, os cidadãos irão querer saber se o Presidente dos Estados Unidos esteve afastado desta informação durante todos estes anos, como parece. Então quem é que esteve informado? Então quem é que superintendeu todo o encobrimento UFO?
 
Se a resposta for qualquer coisa em conformidade com as linhas da minha própria pesquisa até à data, ela irá mostrar que o encobrimento tem gravitado há muito tempo, longe da autoridade presidencial formal, mas que está em mãos internacionais e privadas. Não é que o Presidente dos Estados Unidos seja um ator ausente em tudo isto, mas é mais o rosto público da elite do verdadeiro poder que está por trás. Todos temos vindo a entender isso quando se trata do poder em geral, e provavelmente será o caso quando começamos a fazer uma análise sofisticada ao secretismo sobre os OVNIS.
 
Por outras palavras, o momento da divulgação irá incendiar uma revolução intelectual em todo o mundo, relacionada com a verdadeira estrutura do poder no planeta Terra. Será um momento em que o mundo vê que o Imperador não tem roupa nenhuma.
 
O resultado político será tremendo e irá desenvolver-se uma grande batalha no primeiro ano da Divulgação. Pensem nisto, desta maneira. Só porque o presidente foi forçado a fazer um anúncio não significa que a CIA e todos os grupos dos serviços secretos que têm estado a gerir toda esta situação, se retirem, simplesmente, da mesa. Tem havido um esforço concertado que abrange a totalidade de uma vida humana para controlar este assunto. Muito foi investido, e somente a divulgação não vai mudar esta situação. O verdadeiro problema do mundo, imediatamente após a divulgação, será: Quem controla o movimento desta história?
 
Porque haverá imediatamente uma separação, uma brecha. Logo que este assunto estiver disponível para discussão aberta, podem ter a certeza que os povos de todo o mundo pedirão respostas. Podem estar certos que do lado de lá da cerca, as informações serão dadas o menos possível. Comentadores favoráveis ao governo serão lançados em grande número para tentar controlar a situação de acordo com a política de segurança nacional, mas desta vez os pesquisadores independentes de OVNIS podem muito bem ter uma audiência pública, como jamais obtiveram. Se, após a divulgação, os porta-vozes oficiais estiverem a fazer declarações enganosas ou falsas, vai ser muito mais fácil aos pesquisadores independentes apontarem isso. Porque desta vez, o mundo estará muito mais apto a escutar. E haverá muitos mais investigadores sobre este tópico depois da divulgação, do que há hoje. Como é que isto vai acontecer, só o tempo o dirá.
 
Há tantas outras questões confusas referentes ao financiamento global, à energia, às comissões da verdade, aos processos, às transformações culturais, às guerras culturais, às mudanças religiosas e espirituais, às mudanças do padrão científico, e às mudanças geopolíticas que, finalmente, nos permitirão enfrentar o desafio de "outros" aqui no Planeta Terra, de uma maneira coordenada e lógica e, sobretudo, esperamos essas respostas para os povos, em vez de um punhado de atores da elite humana.
 
Para isso, precisamos de uma onda de pressão pública vinda das bases e de uma tremenda energia política e ética, e de coragem para assumir o orçamento negro da cultura que tem dominado este assunto durante tanto tempo, e de iniciarmos uma luta longa e difícil, para recuperar alguma medida de liberdade e de dignidade para a Humanidade enquanto principiamos uma nova fase, melhor e mais madura, da nossa existência.
 
Obrigado.
 
Tradutora: Maria Luísa de Vasconcellos
 

70 livros em metal encontrados numa caverna da Jordânia - a verdadeira história

70 livros de metal encontrados em caverna na Jordânia pode mudar a nossa visão da história bíblica e do Apocalipse

Poderia ser este o maior achado, depois dos Manuscritos do Mar Morto? Setenta livros metal encontrados em caverna na Jordânia pode mudar a nossa visão da história bíblica 

Para os estudiosos da fé e da história, é um tesouro precioso demais. Esta antiga coleção de 70 livros pequenos, com páginas de chumbo amarrados com arame, pode desvendar alguns dos segredos dos primórdios do cristianismo. Os académicos estão divididos quanto à sua autenticidade, mas dizem que se verificou serem tão fundamentais quanto a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto, em 1947.
 
Lines of inquiry: The metal tablets could change our understanding of the BibleLinhas de investigação: As tabuletas de metal podem mudar nossa compreensão da Bíblia 

Nas páginas não muito maiores que um cartão de crédito, tem imagens, símbolos e palavras que parecem se referir ao Messias e, possivelmente, até mesmo, à crucificação e ressurreição.
 
Somando-se a intriga, muitos dos livros estão selados, levando a alguns académicos a especular se eles não são a coleção perdida de códices, mencionados no livro bíblico de Apocalipse.
 
Os livros foram descobertos há cinco anos em uma caverna em uma parte remota do Jordão, para uma região conhecida como o lugar que os cristãos se refugiaram após a queda de Jerusalém em 70 D.C. Documentos importantes do mesmo período já foram encontrados lá.
 
Testes iniciais de metalurgia, indicam que alguns desses livros poderiam datar do primeiro século D.C.
 
One of 70 ring-bound books (codices) made of lead and copper
 
One of 70 ring-bound books (codices) made of lead and copper
 
Hidden meaning: Scrolls, tablets and other artifacts, including an incense bowl, were also found at the same site as the tablets
 
Significado oculto: listas, tabuletas e outros artefactos, incluindo um vaso de incenso, também foram encontradas no mesmo local.
 
A 16th century painting depicting Jesus's death. The metal books contain pages with images, symbols and words that appear to refer to the Messiah and, possibly even, to the Crucifixion
 
Uma pintura do século 16 descrevendo a morte de Jesus. Os livros de metal contêm páginas com imagens, símbolos e palavras que parecem se referir ao Messias e, possivelmente, até mesmo, à crucificação. 

X marks the spot: The cave in Jordan where the artifacts were discoveredX
 
X marca o lugar: A caverna na Jordânia, onde os artefactos foram descobertos 

 
Dr Margaret Barker, a former president of the Society for Old Testament Study, confirmed that a sealed book is mentioned in the Bible

Dra. Margaret Barker, ex-presidente da Sociedade de Estudo Velho Testamento, confirmou que um livro selado é mencionado na Bíblia
 
“Assim que eu vi isso, fiquei estarrecida”, disse ela. “Isso me pareceu tão obviamente uma imagem cristã. Há uma cruz em primeiro plano, e por trás dela, parece ser o túmulo (de Jesus), um pequeno edifício com uma abertura, e por trás que as paredes da cidade."
 
“Há paredes retratadas em outras páginas desses livros também e eles certamente se referem a Jerusalém. É uma crucificação cristã que têm lugar fora dos muros da cidade. A equipe inglesa que lidera o trabalho sobre a descoberta, tem receio que o povo que os encontra, devido aos desentendimentos com o governo ‘guardião’ de Israel atual, possa ser tentado a vender alguns dos livros no mercado negro, ou pior – destruí-los."
 
Mas o homem que detém os livros nega a acusação e alega terem estado na sua família há 100 anos. A Dra. Margaret Barker, ex-presidente da Sociedade do estudo do Antigo Testamento, disse: “O livro do Apocalipse fala de um livro selado que se abria somente pelo Messias."
 
“Outros textos da época falam de livros selados de sabedoria e de uma tradição secreta transmitida por Jesus aos seus discípulos mais próximos. Esse é o contexto para essa descoberta. ”
 
Esta estimativa é baseada na forma de corrosão que possui, o que especialistas acreditam ser impossível de conseguir artificialmente. Se datação for confirmada, o livro estaria entre os primeiros documentos cristãos, antecedendo os escritos de São Paulo.
 
A perspetiva de que eles possam conter relatos contemporâneos dos últimos anos da vida de Jesus tem animado os estudiosos – apesar de seu entusiasmo ser temperado pelo facto de que os peritos já foram enganados por falsários sofisticados.
 
David Elkington, um estudioso britânico da história religiosa antiga e arqueologia, e um dos poucos a ter examinado os livros, disse que eles poderiam ser “a grande descoberta da história cristã."
 
“É um pensamento de tirar o fôlego, que esses objetos poderiam ter sido guardados pelos santos nos primórdios da Igreja”, disse ele.
 
Mas os mistérios sobre as suas páginas antigas não são o único enigma dos livros. Hoje, o paradeiro deles também são um mistério. Após a sua descoberta por um beduíno da Jordânia, o tesouro foi posteriormente adquirido por um beduíno israelense, que as diz ter contrabandeado ilegalmente através da fronteira com Israel, onde permanecem.
 
No entanto, o governo jordaniano está agora trabalhando para repatriá-los e garantir sua volta. Philip Davies, professor emérito de estudos bíblicos da Universidade de Sheffield, disse que há fortes evidências de que os livros têm uma origem cristã, já que em suas placas tem um modelo de um mapa da imagem da cidade santa de Jerusalém.
 
Professor Davies disse: “A possibilidade de origem hebraica-cristã é certamente sugerida pela imagem e, em caso afirmativo, esses códices são susceptíveis de trazer luz nova e dramática para a nossa compreensão de um período muito significativo, mas até agora pouco conhecido da história.”
 
David Elkington, que está liderando os esforços britânicos para ter os livros voltaram para a Jordânia, disse: “É vital que a coleção seja recuperada intacta e segura, nas melhores condições possíveis, tanto para o benefício dos seus proprietários como para uma potencial audiência internacional.”
 
- A descoberta do pastor que desenterrou um tesouro -
 
Groundbreaking find: A section of the Dead Sea Scrolls, which were discovered in 1947
Achado inovador: um fragmento dos Manuscritos do Mar Morto, que foram desenterrados em 1947
 
Os Manuscritos do Mar Morto, estão entre os achados arqueológicos mais importantes da era moderna, e foram descobertos em uma caverna (foto abaixo) por um pastor beduíno, na Cisjordânia.

The remote desert caves in Israel which yielded The Dead Sea Scrolls

Os pergaminhos são compostos de 30.000 fragmentos separados, tornando-se 900 manuscritos de textos bíblicos e escritos religiosos da época de Jesus.

Os frágeis pergaminhos e os fragmentos de papiro foram objecto de intenso estudo por mais de meio século por uma equipe internacional de estudiosos que, ainda estão tentando compreender o significado de cerca de 30 por cento dos textos que não são incluídos na Bíblia ou em qualquer outros  escritos religiosos anteriormente.

Os pergaminhos incluem a cópia conhecida mais antiga dos Dez Mandamentos, um livro quase completo de Isaías e muitos dos Salmos.

Alguns dos textos foram danificadas pelas bem-intencionadas tentativas de restauração, feitas desde os anos 1950, que incluiu o uso de fita crepe, papel de arroz e cola de acrílico.

*************

Os arqueólogos britânicos estão tentando autenticar o que poderia ser uma descoberta marcante na documentação do início do cristianismo: um tesouro de 70 códices de chumbo que parece datar do primeiro século d.C, que podem incluir pistas chave para os últimos dias da vida de Jesus. Como a jornalista britânica do Daily Mail, Fiona Macrae escreve, alguns pesquisadores estão sugerindo que esta poderia ser a descoberta mais importante da arqueologia cristã desde os Manuscritos do Mar Morto, em 1947.

Os códices apareceram há cinco anos numa caverna remota no leste da Jordânia, uma região para onde os cristãos podem ter fugido após a destruição do Templo de Jerusalém em 70 d.C.

Os códices são compostos de páginas individuais, unidas por aros de metal, cada uma do tamanho aproximado de um cartão de crédito. Eles contêm uma série de imagens e alusões textuais ao Messias, bem como algumas possíveis referências à crucificação e ressurreição.

Alguns dos códices foram fechados, provocando ainda mais especulação de que poderia incluir o livro selado, mostrado apenas ao Messias, mencionado no livro do Apocalipse.

Uma das poucas frases traduzidas, até agora, a partir dos textos, de acordo com a BBC , diz: “Vou andar em retidão” – uma frase que também aparece no Apocalipse.“ Embora pudesse ser simplesmente um sentimento comum no judaísmo”, o escritor BBC Robert Pigott nota que “poderia aqui ser concebido para se referir à ressurreição.”

Mas o campo da arqueologia bíblica é também vítima de muitas fraudes, por isso os investigadores estão a proceder com cautela empírica. A pesquisa metalúrgica inicial indica que os códices têm cerca de 2.000 anos – “especialistas acreditam que tal seria impossível atingir artificialmente”, baseado na forma de corrosão a que foram submetidos, como escreve Macrae.

                      

Além dos testes iniciais de datação, no entanto, pouco se confirmou sobre os códices ou o que eles contêm. E a saga de sua descoberta já desencadeou uma batalha sobre os direitos de propriedade entre Israel e Jordânia.

Como disse Pigott, da BBC, a noticia surgiu quando um beduíno jordaniano viu um menorá, o candelabro religioso judaico exposto na sequência de uma inundação.

Mas os códices de alguma forma passaram para a posse de um beduíno israelense chamado Hassam Saeda, que afirma que eles foram sempre da posse da sua família nos últimos 100 anos. O governo jordaniano comprometeu-se a “exercer todos os esforços em todos os níveis” para obter as relíquias descritas no relatório Pigott.
 
Enquanto isso, os estudiosos bíblicos que examinaram os códices apontam evidências textuais significativas, sugerindo a sua origem cristã. Philip Davies, professor emérito de Estudos do Antigo Testamento da Universidade de Sheffield, disse a Pigott que ele estava “mudo” ao ver as placas que representam um mapa de imagem da Jerusalém antiga.

“Há uma cruz em primeiro plano, e por trás dele é o que pode ser o túmulo [de Jesus], um pequeno edifício com uma abertura, e por trás veem-se os muros da cidade”, explicou Davies. “Há muros retratados em outras páginas desses livros, também, e eles certamente se referem a Jerusalém.”

David Elkington, um estudioso da religião antiga que lidera a equipe de pesquisa britânica que investiga o achado, foi igualmente pronunciado esta nada menos que “a grande descoberta da história cristã.” Elkington disse ao Daily Mail que “é um pensamento de tirar o fôlego ao comtemplar esses objetos que poderiam ter sido realizados pelos crentes nos primórdios da Igreja.”
 
Ainda assim, outros estudiosos da história cristã estão pedindo cautela, citando precedentes, tais como a descoberta desmascarada de um ossário que se diz conter os ossos de Jesus. O estudioso do Novo Testamento Larry Hurtado uma vez que estes códices são miniaturas, eram provavelmente destinados a particulares, ao invés de serem usados na liturgia. A sua data de origem mais provável é o terceiro século a.C. Mas só mais investigação e tradução integral dos códices pode confirmar plenamente a natureza da descoberta. A maior lição que se pode retirar daqui é que é a de Eclesiastes 3:01, ser paciente, uma vez que “para tudo há uma estação.”

Em 26 de novembro de 2012, a BBC News realizou uma breve investigação sobre a autenticidade dos códices. Este foi apresentado como um segmento de 13 minutos no Inside Out Oeste, acompanhado por um texto da BBC News, no artigo intitulado "As afirmações de David Elkington, o consultado 'expert' nos Códices da Jordânia".

O programa centrou-se inicialmente sobre a autenticidade códices com o Dr. Peter Thonemann novamente afirmando que "eu estou tão certo quanto é possível ser que todo esse corpo de códices são falsificações modernas.

"Eu apostaria a minha reputação académica sobre isto", acrescentando que todos os códices que têm aparecido nos media no ano passado ou assim são produtos da mesma oficina moderna - eles têm todos os tipos de semelhanças no estilo, tecido, e o conteúdo parece absolutamente claro que cada um desses documentos é uma farsa moderna. Um porta-voz da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) observou: "Eles foram mostrados com especialistas sobre o período, todos os especialistas absolutamente duvidou de sua autenticidade." O autor e especialista em metais Robert Feather também estava cético.

O programa da BBC Inside Out debateu se David Elkington seria a pessoa certa para testar a autenticidade dos códices analisar as verdadeiras intenções, a história e as qualificações deste "self made man" académico. Verificou-se que David Elkington não é um académico e "não tem qualificações reconhecidas no campo", embora anteriormente tenha usado o título de Professor.  Segundo este programa também parece que Elkington quer "usar os códices para arrecadar dinheiro para apoiá-lo no seu trabalho" a partir de apoiantes como a princesa Elizabeth da Jugoslávia, que doou dezenas de milhares de libras a Elkington. Também se afirmou que Elkington planeja lançar um livro e criar um filme baseado nos códices e que "ao longo dos anos, ele tem arrecadado milhares de libras de investidores para fazer um filme baseado em suas teorias".
 
Quem sabe o que será verdade nisto tudo? O tempo o dirá...

Fontes:
http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-1371290/70-metal-books-Jordan-cave-change-view-Biblical-history.html
e
http://www.bbc.co.uk/news/mobile/world-middle-east-12888421
e
http://en.wikipedia.org/wiki/Jordan_Lead_Códices


Traduzido e adaptado por Curadora64

Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://auras-colours-numbers.blogspot.com/2013/12/70-livros-em-metal-encontrados-numa.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Meditação da floresta

DUAS TÉCNICAS DE MEDITAÇÕES PASSIVAS - OSHO

Qigong

Sobre o Amor

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist